Prefeitura de Sumé faz últimos ajustes para iniciar Projeto Mulher Artífice

A equipe da secretaria de Assistência Social de Sumé junto com a secretária Brígida Xavier e o vice-prefeito Éden Duarte, reuniram-se nesta sexta-feira (27) com os técnicos que atuarão no Projeto Mulher Artífice, que tem por objetivo principal incentivar a autonomia econômica e o empreendedorismo das mulheres do município por meio do Galpão das Costureiras.

A reunião foi para tratar sobre a compra de materiais, revisar o plano de trabalho, conhecer o Galpão e planejar o início do curso que será até o final de março. O Projeto Mulher Artífice foi elaborado pela Prefeitura de Sumé, através da Secretaria de Ação Social e aprovado na Secretaria Nacional de Políticas Públicas para as Mulheres, será executado pela Prefeitura, em parceria com o Governo Federal e Governo do Estado da Paraíba.

Os profissionais que irão atuar foram selecionados por meio de um processo seletivo e as alunas estão inscritas desde agosto do ano passado, contemplando 200 mulheres e ainda cadastro de reserva caso haja necessidade.
Incentivar e promover a qualificação profissional é uma ação que vem sendo priorizada na administração de Sumé para que as pessoas possam ficar habilitadas para o mercado de trabalho.

Para o vice-prefeito Éden Duarte, é intenção da Prefeitura incentivar a produção têxtil local, a partir do Galpão das Costureiras. “Estamos aos poucos trabalhando, executando todos os passos, buscando oportunidades para qualificar essas pessoas. Já estamos buscando parcerias público-privadas para que, assim que essas mulheres saírem deste curso, possamos colocá-las no mercado de trabalho e tornar Sumé uma área próspera no ramo da confecção”, disse o vice-prefeito.

“Na realidade quem ganha com tudo isso é a população de Sumé. Com o Projeto Mulher Artífice, as nossas mulheres terão qualificação e poderão ter sua autonomia e independência, mudando o quadro de vulnerabilidade financeira, social, violência doméstica e situando-se nos sistemas produtivos, através de programas de empreendedorismo e associativismo”, completou a secretária de Assistência Social do município Brígida Xavier.

Para Germano Márcio Gomes, consultor em gestão industrial, a competitividade nas indústrias se enfrenta com a aprendizagem industrial, e o Galpão das Costureiras com o Projeto Mulher Artífice, ele avalia de grande importância para o município de Sumé.

“A falta de mão de obra qualificada é um dos grandes problemas que a gente enfrenta nas cidades onde trabalhamos, a capacitação é primeiro ponto para que haja competitividade porque gera empreendimento, além da empresa que está ganhando com a mão de obra qualificada, o trabalhador fica preparado para outros desafios relacionados à gestão e à relacionamentos interpessoal no trabalho”, disse Germano.

Ascom/Andréa Duarte

Você pode gostar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *