O Ministério Público Federal pediu o arquivamento do processo do caso do tríplex que envolveu o ex-presidente Lula (PT) no Guarujá.

Para o MPF, como Lula já tem 76 anos, o reinício do processo em Brasília, conforme decisão do STF, demandaria a constatação objetiva de que a pena aplicada a ele já estaria prescrita.

Em uma petição de 17 páginas, o MPF afirma que “inexiste pressuposto processual para o oferecimento ou ratificação da denúncia”.

O que diz

– Analisando as penas, tem-se que Luiz Inácio Lula da Silva teve a pena reformada pelo STJ, tornando-a definitiva pelo crime de lavagem de dinheiro em 3 anos e 4 meses de reclusão e pelo crime de corrupção passiva em 5 anos, 6 meses e 20 dias. Aplica-se, no caso, o prazo prescricional previsto o art. 109, incisos II e III, do Código Penal, reduzidos pela metade, restando prescrita a pretensão punitiva estatal.

– Desse modo, inexiste pressuposto processual para o oferecimento ou ratificação da denúncia quanto aos fatos imputados a (…) Luiz Inácio Lula da Silva.

Lula está apto para disputar as eleições presidenciais de 2022. O petista lidera as pesquisas de intenções de voto.

O deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino (PSB), fez uma avaliação sobre os últimos desentendimentos entre o governador João Azevêdo (Cidadania) e o senador Veneziano Vital (MDB). De acordo com o parlamentar, os atritos não são suficientes para promover o rompimento da aliança. Ele acredita ainda que os diálogos entre as partes estão prestes a ser retomados.

“Eu acho que o governador, mais dia menos dia, vai se encontrar, sim, com Veneziano. São dois homens de importância, cada um sabe do seu papel no cenário político paraibano, vão conversar, vão dialogar e vão continuar juntos”, afirmou Adriano Galdino.

Veneziano e João, apesar de aliados, estão há sete meses sem conversar. Nas últimas semanas, inclusive, o senador alfinetou o governador pela falta de diálogo. O chefe do executivo estadual também chegou a comentar o assunto, mas se esquivou sobre a possibilidade de marcar um encontro com o parlamentar.

Diante dessa indefinição entre os aliados, partidos da base têm se manifestado sobre a turbulência entre dois grandes nomes da política paraibana. Adriano Galdino, no entanto, entende que essa situação é completamente contornável e que João Azevêdo irá procurar Veneziano para dialogar e manter a união.

“Eu acho que esse diálogo já deveria ter começado. O governador tem suas atribuições administrativas, suas preocupações com o governo, com a Paraíba, enfrenta uma pandemia muito forte, é natural que ele queira cada vez mais prorrogar esse tipo de debate. Eu acredito que esse debate será feito e o governador vai sim conversar com a base aliada, com deputados estaduais, federais, com o povo paraibano, com partidos políticos para termos uma chapa competitiva e ganhar a eleição 2022.” explicou.

A Prefeitura Municipal de Ouro Velho convida você a participar da audiência pública de lançamento do processo de elaboração do Plano Diretor de Ouro Velho.

O Plano Diretor Participativo é uma lei municipal que tem como função principal planejar o desenvolvimento socioeconômico e a expansão do município para os próximos 10 anos.

O objetivo é reconhecer os problemas e potencialidades da nossa cidade e pensar propostas para o seu futuro. O evento será realizado no dia 09 de dezembro, a partir das 8h00, no Clube Municipal e contará com apoio técnico da Fundação de Educação Tecnológica e Cultural da Paraíba.

No evento, será apresentada a metodologia de realização do Plano e serão realizadas oficinas para identificar “Qual a Ouro Velho que queremos para os próximos 10 anos?”. Será fundamental a sua participação! Contamos com a sua presença!

A cidade de Monteiro, no interior paraibano, virou palco da moda internacional. Digo assim por conta da renda renascença, produzida naquele município, a exemplo da cidade de Bruges na Bélgica. Este tipo de renda originou-se na Itália no final do séc. XV e se espalhou pelo mundo. É considerada artigo de luxo na Europa.

Surgiu entre os séculos XV e XVI, consagrando-se como símbolo do artesanato italiano. Teve esse nome para referenciar o momento histórico do Renascimento, período em que se deu a sua maior difusão. Na época, merecia destaque Henrique II, rei da França que usava em seus trajes composição da renda em colarinhos, o que lhe fornecia um charme todo especial, chamando atenção pela elegância, o que a fazia ser adotada pela realeza e divulgada em toda a Europa. No Brasil, a renda renascença surgiu no século XIX, através das mulheres colonizadoras e das religiosas europeias que ocuparam o Convento de Santa Teresa, no Rio de Janeiro. Mantida em sigilo até 1930, a partir desta década chegou ao conhecimento das mulheres mais humildes tornando-se patrimônio cultural local para o Brasil e para o   mundo. Aportou no Nordeste, em particular na Paraíba, na década de 1950, concentrando-se no Cariri Paraibano, região composta dos municípios Monteiro, Camalaú, São João do Tigre, São Sebastião do Umbuzeiro, Zabelê, Prata, Sumé e Congo, onde existem mais de 3000 rendeiras organizadas em associações.

A renda renascença é uma atividade familiar passada de geração a geração. Cada artesã emprega atributos específicos de sua criatividade, impulsionados pela delicadeza, paciência e destreza como manuseia a agulha, linha e lacê de algodão, uma vez que essa peculiaridade irá identificar a qualidade da renda local, além de outras linhas e papéis que se acrescentam à renda que só lá possui traços marcantes e entrelaçados perfeitos, que imprimem excelência de qualidade.

Por trás de cada peça produzida existe uma história de vida, de sacrifícios, de luta, abandono e desamor, pois muitas das artesãs entraram para essa atividade impostas pela situação em que se encontravam. Foram abandonadas pelos amores de suas vidas, que as deixaram em busca de tentar outra sorte no Sul do país e nunca mais voltaram, ficando como herança a solidão e três ou quatro filhos. Recorreram ao artesanato. Fazer renda como opção única foi o que lhes restou, entrevendo na confecção uma garantia de sobrevivência e conquistas. Como diz o governador João Azevedo: “razão de existência”. Cada peça é construída com gosto amargo da saudade e do sofrimento, chegando o renomado estilista Ronaldo Fraga a dizer: “vejo em cada peça o sentimento de melancolia”. Expressou-se assim, porque conheceu e conviveu de perto com as artesãs e pode compartilhar de sua dor. Hoje esta situação é coisa do passado, adquiriram a auto estima, a dignidade e a cidadania que as deixam muito felizes e realizadas.

O governador João Azevedo e sua esposa Ana Maria, Presidente de Honra do Programa do Artesanato Paraibano, têm dado todo apoio não medindo esforços para incentivar e proporcionar condições as artesãs de poderem desenvolver suas atividades de criação, confecção e comercialização. Para viabilizar esse propósito criou um espaço de preservação da tipologia, desenvolvimento cultural, turístico e econômico, beneficiando três mil rendeiras, numa iniciativa compartilhada do Governo do Estado, Prefeitura de Monteiro, através da prefeita Anna Lorena   e do SEBRAE, seu superintendente Walter Aguiar e do diretor técnico Luís Alberto Amorim,  do Coordenador do PROCASE, Aristeu Chaves e o empenho da Coordenadora do Programa de Artesanato, Marielza Rodriguez Araújo, e sua equipe, com destaque para Fábio Morais , Haendel Melo e Cristiane Leal. Este feito vem fortalecer a cadeia produtiva da renda renascença, os grupos no sentido de estarem unidos, a comercialização, além de oferecer emprego e rendimento. Essa atividade ocorre no principal polo da renda renascença, símbolo do Cariri paraibano, a cidade Monteiro, onde foi criado o Centro de Referência da Renda Renascença e do Artesanato (CRENÇA), inaugurado dia 25 de novembro de 2021, situado bem no centro da cidade num belíssimo prédio histórico. Nesse local as artesãs vão expor e vender sua produção. Isso era um sonho acalentado há muitos anos pelas rendeiras da região e que se torna realidade. Além de preservar o patrimônio histórico, o prédio restaurado oferece oportunidade dessa atividade ser perpetuada, uma vez que representa um conjunto de valores da época de seus ancestrais: os costumes, as crenças e a cultura do Cariri paraibano. A renascença está sendo exportada para vários países, assegurando as condições de comércio e mercado com receita e emprego garantido.

O governador, na inauguração, assim se expressou; “A partir de agora teremos a renda renascença como ponto de referência para a região e nós sabemos o que daqui pode surgir e o que daqui pode avançar “. Com essa expressão o Governador sabe a dimensão imensurável que o empreendimento pode alcançar na vida das pessoas e fazer a diferença na dimensão social, política, cultural, econômica e turística da região.

O ponto alto do evento foi a promoção de um desfile em grande estilo, como acontece nas Maisons da moda “La Prairie “de Charles Frederick Worth, considerado pai da alta costura e figura fundadora da moda como indústria e arte, inglês de nascimento, mas que se fixou em Paris. Maison Delorée, Coco Chanel, Christian Dior, Yves Saint Laurent. No Brasil, como estilista genuinamente brasileira surgiu Zuzu Angel, iniciando suas atividades na década de 1950. Incorporou ao seu estilo componente político de protesto como a forma de criticar a ditadura de 1964, pois era a forma de evidenciar e reivindicar seu filho desaparecido. Atingiu notoriedade internacional e sua roupa foi vendida nas grandes casas além fronteiras do Brasil, falecida em 1976. Temos ainda Alexandre Herchcovitch, paulista, entre outros. Merece realce Ivana Neves e Ronaldo Fraga, dupla mineira. Ele realiza um trabalho de consultoria de orientação junto às rendeiras, com apoio do governo, fazendo uma simbiose perfeita entre a arte do artista plástico Flávio Tavares e sua criatividade. Resgata, através do bordado, todo universo cultural da região, confeccionando as peças que se convertem em verdadeiras obras primas de valor imensurável, nas mãos daquelas rendeiras que tem a propriedade de materializar o conceito, o sentido e o pensamento criativo inovador em forma de costura dos dois gênios Flávio e Ronaldo.

No desfile que abrilhantou a instalação do CRENÇA, quem o assistiu ficou extasiado pelo nível da apresentação, acompanhado de fundo musical, na voz da cantora local Sandra Belê, que deu ainda mais sentido ao clima cultural executando os clássicos nordestinos e as canções populares. A exibição de moda foi realizada a altura de qualquer Maison existente no mundo, com a participação de 22 manequins nacionais, pelo seu ineditismo e o descortinar através dos modelos o retrato daquela região árida de clima seco, vegetação rasteira, formação rochosa, cheia de mistérios, mas que agrega valores, costumes e belezas naturais em forma de vales, serras, plantas e animais, além do principal componente, um povo forte e hospitaleiro.

Vejam, quando o poder público quer, muda a vida das pessoas, oferece dignidade, desenvolvimento socio-econômico-educacional e cultural. Este governo faz a diferença.

Ninão, o homem mais alto do Brasil, foi internado para realizar a cirurgia de amputação da perna direita, em um hospital de Campina Grande, na Paraíba. De acordo com informações, a cirurgia estava marcada para o último dia 3 de dezembro, porém foi adiada porque o hospital só libera o leito para internação dois dias úteis após o pagamento dos serviços.

O procedimento acontece nesta terça-feira (7). A cirurgia será realizada por causa de uma infecção.

No seu Instagram, Ninão agradeceu a todos que contribuíram financeiramente para que a cirurgia fosse realizada e também por todas as mensagens que vem recebendo.

Solange Almeida e Xand Avião selaram a paz e cantaram juntos na ‘Farofa da Gkay’, festa promovida pela paraibana Gkay, em Fortaleza. Solange subiu ao palco onde Xand se apresentava, os dois se abraçaram e fizeram as pazes.

O momento foi comemorado nas redes sociais pelos fãs dos cantores e Gkay chegou a chorar com a reconciliação dos amigos. Quem também chorou ao abraçar Solange foi Isabele Temoteo, esposa de Xand.

“Ficamos juntos quase 15 anos, foi o meu casamento mais duradouro. Isso eu sempre falei. E como qualquer casa, a gente briga, a gente chora, e a gente se ama. Não, nem sempre tudo é flores, gente, tem percalços no meio do caminho, a gente nem sempre concorda e alguns casais se separam”, postou Solange no Instagram.

Os dois travavam uma disputa na justiça após o fim da banda Aviões do Forró. A cantora entrou na Justiça para reivindicar uma dívida de R$ 5 milhões, relativos aos direitos do grupo.

Um homem morreu na noite desta segunda-feira (06), após uma colisão frontal entre um carro e uma motocicleta na BR-412, próximo ao distrito de Santa Luzia do Cariri, em Serra Branca. A vítima foi identificada como Antônio Batista da Costa, morador da região das Serras.

De acordo com informações, o agricultor Antônio Batista seguia em moto pela rodovia sem o farol dianteiro. O condutor do carro ao fazer a ultrapassagem de um caminhão acabou colidindo frontalmente com a moto.

A vítima morreu na hora. O motorista do carro e os demais ocupantes passam bem e são naturais da cidade de Monteiro.

Wallber Virgolino diz que Julian Lemos está "capengando no final da  carreira" e parlamentar reage: "de bêbado entende ele" - ClickPBApós o deputado estadual Walber Virgolino (Patriota) ameaçá-lo com voz de prisão, o deputado federal Julian Lemos (PSL) afirmou que nessa briga apenas um sairá inteiro. Lemos revelou que Virgolino é um chorão, tendo feito isso nos seus ombros por medo do ex-governador Ricardo Coutinho (PT).

Julian Lemos disse que continuará andando pelas ruas de João Pessoa esperando Virgolino. “Ele desconhece as prerrogativas de um deputado, mas também desconhece as prerrogativas de um homem. Walber é muito bom de gogó. Quando ele foi desmoralizado pelo ex-secretário de Administração Penitenciária da Paraíba, Wagner Dorta, ele falou fino”.

Julian ainda afirmou que “além de atacar o meu mandato, que nem se compara realmente com o dele, ele quer me intimidar como homem, só que ele não é mais homem que eu nem aqui e nem em canto nenhum, e vou continuar andando nas ruas para esperar o que ele vai fazer, pois toda ação tem sua reação”.

Com Maurílio Júnior

A celebração em referência ao Dia Mundial do Solo aconteceu no domingo, 5 de dezembro, com lives realizadas por integrantes da equipe do Projeto Solo na Escola/UFCG do Centro de Desenvolvimento Sustentável do Semiárido da Universidade Federal de Campina Grande, do Grupo de Pesquisa Educação em Solos e os vencedores dos concursos culturais “Meu jeito de ver o solo” e “Solo diVerso & Prosa”, além de professores da Educação Básica, das escolas parceiras do projeto.

Foram realizadas ainda atividades de pintura com tinta de solo de forma remota, para o público em geral e um bate papo sobre salinidade no Programa Matutando Solos e Agroecologia, com o professor Rivaldo Vital. Ainda como parte da comemoração, a coordenadora do Projeto Solo na Escola/UFCG, Adriana Meira, participou da live promovida pela Embrapa Solos (RJ), que organizou um diálogo com os finalistas do desafio da FAO para escrita dos livros infantis sobre salinidade do solo e de uma palestra na Universidade Estadual de Goiás (UEG), apresentando a palestra “Solo nas rimas do Cordel”.

Vencedores dos concursos

Concurso de Fotografia “Meu jeito de ver o solo”:

Lugar – Maria Isabel Angelo – 9º ano

Lugar – Hiago da Silva Jovino – 7º ano

Orientador Professor Manoel Messias (Escola Maria Tâmara Souza do Nascimento, Maturéia-PB)

Lugar – Ivonaldo Melo – 9º ano

Orientadora Professora – Thalita Martins (ECI Manoel Honorato Sobrinho, Coxixola-PB)

Menção Honrosa – Yasmin de Almeida Neves e Vitória Aparecida – 3º Médio da ECI Manoel Honorato Sobrinho, Coxixola-PB, sob a orientação da Professora Thalita Martins; Josielen Santos – 9º ano da Escola Maria Tâmara Souza do Nascimento – Maturéia-PB, sob orientação do Professor Manoel Messias.

Concurso de Cordel “Solo diVerso & Prosa”:

Salinização do solo (Poeta Mauricelio Silva, Camalaú PB)

Sobre a salinidade do solo (Poeta Lourielson Alves, Sumé PB)

Salinidade do solo (Poeta Jonathan Mayan, Serra Branca PB)

Os premiados receberão kits com o livro Solo Nosso Amigo 1 e 2, bottons da Feira do Solo e marcadores de livros com as mascotes Ana Terra e Paspim.

O Dia Mundial do Solo, estabelecido pela Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO/ONU) em 2013, é comemorado para aumentar a conscientização sobre a importância do solo para o sustento da vida na Terra.

O dia 5 de dezembro foi escolhido como para marcar o aniversário do rei da Tailândia, HM King Bhumibol Adulyadej, que formalmente fez este evento acontecer. A degradação do solo leva a uma produção de alimentos de baixa qualidade, pois afeta as safras e a fertilidade do solo. Isso afeta a salinização e o manejo do solo.

O tema do ano, escolhido pela Parceria Global do Solo (GSP) foi “Parar a salinidade para aumentar a produtividade do solo” de maneira a despertar a consciência das pessoas sobre os desafios enfrentados no manejo do solo e resolver o grave problema da salinização.

O significado deste evento que acontece no mundo inteiro ao longo da semana é discutir a importância do solo para manter um ecossistema saudável para lidar com questões relacionadas ao manejo e salinização do solo para melhores rendimentos agrícolas, especialmente nas regiões áridas e semiáridas.

A equipe de eletricistas da Secretaria de Agricultura de Monteiro executou na última sexta-feira (03), mais uma ação do programa “Mais Luz no Campo”, realizando o trabalho de reposição de lâmpadas e luminárias nas Comunidades de Angicos, Barra Verde, Cacimba de Cima, Louro de Santa Catarina, Pindurão, Salinas, Santana, Tungão e Várzea Limpa.

Somente nessa ação, mais 36 famílias saíram da completa escuridão e foram beneficiadas com a substituição de lâmpadas, soquetes, bocal, relé, luminária, braços de sustentação e outros serviços de manutenção, com o acompanhamento e supervisão dos presidentes das Associações de Produtores Rurais.

O programa “Mais Luz no Campo”, implantado pela prefeita Anna Lorena, considerado o maior programa de Iluminação rural da história do município, visa suprir a demanda de iluminação pública de todas as residências da zona rural.

Saiba como ter acesso ao programa

Para ter acesso ao programa “Mais Luz no Campo”, todas as demandas de cada comunidade deverão ser encaminhadas através da associação rural, à Secretaria de Agricultura do Município, que inclui na agenda de serviços e já estabelece um prazo médio de início e conclusão dos serviços para cada comunidade.

Na data agendada, a equipe de eletricistas é acompanhada pelo presidente da associação rural ou seu representante para comprovação dos serviços realizados.

Com o objetivo de facilitar o acesso ao serviço de emissão de documentos a Prefeitura Municipal de Ouro Velho, através da Secretaria de Saúde e da Casa da Cidadania lançou o Programa Jovem Cidadão.

No lançamento do programa, no último dia 02, que contou com as presenças do vice-prefeito Paulo Júnior, da secretaria de saúde, Liudmila Nunes, foram entregues 20 títulos eleitorais e feito o encaminhamento dos jovens para a Casa da Cidadania para emissão dos demais documentos. Neste primeiro momento, os contemplados com o serviço serão os jovens entre 16 e 17 anos de idade.

 “Essa é a primeira ação de articulação do Jovem Cidadão, onde promovemos a descentralização da emissão de documentos levando cidadania aos jovens de nosso Ouro Velho. Estamos promovendo a educação para a cidadania democrática. A campanha que lançamos convida jovens a emitirem o título de eleitor e os demais documentos.” – disse o vice-prefeito Paulo Junior.

O Jovem Cidadão atende na sede da secretaria de saúde e qualquer jovem acima de 16 anos pode procurar o órgão.

A Petrobras informou nesta segunda-feira (6) que “não há nenhuma decisão tomada” sobre novos reajustes nos preços de combustíveis. Em nota divulgada à imprensa, a empresa desmentiu o presidente Jair Bolsonaro que, neste domingo (5), afirmou que deveria ser anunciada uma redução.

“A Petrobras monitora continuamente os mercados, o que compreende, dentre outros procedimentos, a análise diária do comportamento de nossos preços relativamente às cotações internacionais. A Petrobras não antecipa decisões de reajuste e reforça que não há nenhuma decisão tomada por seu Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP) que ainda não tenha sido anunciada ao mercado.”

O presidente reforçou suas críticas à política de preços da empresa e voltou a sinalizar seu interesse em interferir. A Petrobras esclareceu que “ajustes de preços de produtos são realizados no curso normal de seus negócios e seguem as suas políticas comerciais vigentes”.

Um jovem foi encontrado morto por volta das 09h30 da manhã desta segunda-feira (06), às margens da PB-264, entre os municípios de Zabelê e São Sebastião do Umbuzeiro, no Cariri paraibano.

De acordo com informações, o corpo Esley Alves da Silva, que é natural de Zabelê-PB, foi encontrado já sem vida por populares dentro de uma vala para tubulação da adutora, que está sendo escavada ao lado da rodovia. A moto estava ao lado do corpo da vítima.

A Polícia Militar foi acionada e está no local. As causas da morte ainda serão apuradas.

Os mais de 36 milhões de beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) já podem checar a data dos depósitos dos benefícios ao longo de 2022.

Para aqueles que recebem um salário mínimo, os depósitos referentes a janeiro serão feitos entre os dias 25 de janeiro e 7 de fevereiro. Segurados com renda mensal acima do piso nacional terão seus pagamentos creditados a partir de 1º de fevereiro.

Como consultar

Os depósitos seguirão a sequência de anos anteriores, com um calendário para quem recebe um salário mínimo e outro para quem ganha mais. Para cada categoria, as datas de pagamento serão determinadas pelo número final do cartão, para aqueles que foram concedidos recentemente. Segundo o INSS, para aqueles que possuem o benefício há algum tempo, vale a data que recebem habitualmente.

Cada benefício pago pelo INSS é composto por uma numeração única e segue um padrão de 10 dígitos: Número do Benefício (NB): 999.999.999-9

O número a ser observado é o penúltimo algarismo, sem considerar o último dígito verificador que aparece depois do traço.

Ele é uma figura popular em Monteiro, um cidadão de bem e um homem trabalhador, mas mesmo assim ‘Zé Coelho’, está há 08 anos sem uma namorada.

“A gente peleja, mas tem umas por aí que não tem futuro, só querem comer meu dinheiro, acabar com o que a gente tem”, disse ‘Zé Coelho’.

Quanto aos tipos de mulheres, as exigências não são muitas, “Que me respeite, não seja do tipo que só pensa em beber, e que tenha habilidades como cozinhar e lavar roupa, garanto que de forme não vai morrer”, comentou ‘Zé Coelho’

Assista clicando aqui!

Paraíba da Gente

Mais Lidas do dia