Ex-deputado Batinga alerta autoridades sobre colapso na adutora do Congo

O ex-deputado Carlos Batinga alertou nessa quarta-feira (22), as autoridades do Estado para o problema de abastecimento d’água nas cidades que são atendidas pela adutora do açude Cordeiro, localizado no município Congo. Batinga ressaltou que o reservatório atingiu o nível crítico, e está com apenas 5% de sua capacidade.

Mesmo com as chuvas que caíram na região nos últimos dias, Batinga disse que açude não tomou água e tem perdido volume a cada dia.

“Desde o ano passado que venho alertando o Governo sobre um possível colapso no açude do Congo, e agora, estamos vivenciando essa realidade. Caso não chova o suficiente para recuperar o volume de água perdido pelo o reservatório, teremos um colapso de abastecimento em praticamente todo Cariri Ocidental”, explicou Batinga.

Carlos Batinga pediu que fossem agilizados, em caráter de emergência, os estudos visando utilizar as águas do açude de Camalaú para auxiliar a adutora do Congo e até mesmo o açude de Sumé. Para o ex-deputado, a segurança hídrica é fundamental para o desenvolvimento da região do Cariri.

A adutora do Congo possui extensão total de quase 138 quilômetros e abastece os municípios de Serra Branca, São João do Cariri, Sumé, Parari, Gurjão, Prata, Ouro Velho, Amparo, Monteiro, São José dos Cordeiros e Livramento. Monteiro, por exemplo, maior município da região, com cerca de 35.000 habitantes, depende da adutora, pois os reservatórios locais também estão com volumes de água baixo.

Você pode gostar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *