Nota Informativa

Atualizada em 02/03/2021

A Secretaria Municipal de Saúde de Monteiro informa que nesta terça-feira, 02, tivemos mais 08 novos casos CONFIRMADOS para Covid-19.

Sendo 06 (seis) casos de 29, 32, 33, 36, 42 e 51 anos de idade, sexo feminino, e 02 (dois) casos de 32 e 47 anos de idade, sexo masculino. Foram orientados a realizar o isolamento domiciliar e estão sendo monitorados pela equipe de Vigilância em Saúde e Unidades Básicas de Saúde do Município.

Registramos nesta data mais um óbito por COVID-19, paciente 29 anos, sexo masculino, sem comorbidades, estava interno no Hospital Pedro I em Campina Grande.

Totalizamos até esta data 20 (vinte) pacientes internos, sendo 01 (um) paciente no Hospital Universitário, 05 (cinco) pacientes no Hospital das Clínicas, 11 (onze) pacientes no Hospital Pedro I e 01 (um) paciente no Hospital de Trauma, todos em Campina Grande e 02 (dois) pacientes no Hospital da Unimed, em João Pessoa, um paciente apresenta quando grave os demais em quadro estável.

Atestamos que nesta data foram registrados mais 25 (vinte e cinco) novos casos recuperados, totalizando 2059 casos recuperados da COVID-19.

⚠Reforçamos a importância de toda população seguir as orientações do distanciamento social, o uso de máscaras, a higienização das mãos com álcool 70% e demais medidas apresentadas pela Secretaria de Saúde.

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta terça-feira (2), por 3 votos a 2, arquivar a denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) contra o deputado federal Aguinaldo Ribeiro (Progressistas), o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira e outros políticos do partido.

Durante a sessão, Gilmar Mendes começou o voto afirmando que a acusação da PGR, de que políticos do Progressistas atuaram como organização criminosa, foi montada com elementos de outros inquéritos já arquivados ou rejeitos pelo próprio STF e também pontuou que a denúncia foi “artificial” e não reuniu indícios de que, de fato, houve a atuação de uma organização criminosa.

Para o ministro, a denúncia foi baseada somente em delação premiada, o que a lei proíbe, e houve tentativa de criminalizar a política.

Na sessão desta terça, votaram:

Contra a denúncia: Gilmar Mendes, Lewandowski e Nunes Marques;

A favor da denúncia: Fachin e Cármen Lúcia.

Em nota, o deputado Aguinaldo Ribeiro afirmou que nunca duvidou de que essa seria a decisão do STF haja vista a denúncia é inepta.

Confira:

NOTA À IMPRENSA

Sobre a decisão da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal de rejeitar a denúncia do Inquérito 3989, o deputado Aguinaldo Ribeiro sempre acreditou que não poderia ser outra decisão diante de uma denúncia inepta. Aguinaldo Ribeiro considera que a decisão da maioria dos ministros é um exemplo de que não se deve condenar por antecipação, principalmente quando a acusação parte de um condenado que pretende reduzir sua própria pena.

Com o início do ano letivo com a metodologia do ensino remoto, os professores da Rede Municipal de Ensino estão realizando uma avaliação diagnóstica de leitura, com o intuito de implementar um trabalho de recuperação paralela, ou seja, reforço escolar para as crianças que não consolidaram a alfabetização em 2020, principalmente para aquelas que não tem acesso à internet. Veja fotos no slide acima.

Neste sentido, as escolas da zona urbana permaneceram abertas para receber essas crianças por meio de agendamento de horário, seguindo todos os protocolos e as recomendações dos órgãos competentes do município. De acordo com informações da secretária da pasta, as escolas da zona rural também farão o mesmo trabalho com as orientações de sua equipe gestora e com o apoio de todos que fazem parte de cada comunidade.

Outras ferramentas utilizadas neste ano letivo são o Google Meet; Youtube e chamadas de vídeo pelo WhatsApp encaminhando as explicações dos conteúdos por meio de áudio, vídeo e imagens das atividades a serem realizadas. Além disso, o novo sistema de ensino conta com atividades impressas que são entregues mensalmente por todas as escolas aos pais ou responsáveis. “Estamos utilizando todos os canais de comunicação possíveis na relação família/escola para alcançar a todos os nossos alunos. A meta da Secretaria de Educação em seu plano de ação é assegurar aos estudantes matriculados desde a educação infantil aos anos finais do ensino fundamental, o direito de todos aprenderem”, complementa a secretária de Educação, Ana Lima.

Para desenvolver todas estas ações a Prefeitura Municipal de Monteiro está capacitando as equipes de apoio escolar para atender aos alunos no reforço nos horários manhã e tarde durante quatro dias na semana nas escolas em que foram matriculados, de acordo com os agendamentos realizado pelos diretores de cada escola, ressalta a secretária de Educação Ana Lima Feliciano.

Minutos depois de chamar um pronunciamento em cadeia nacional de rádio e TV, o presidente Jair Bolsonaro decidiu cancelá-lo. O discurso estava previsto para esta terça-feira, às 20h30.

O Palácio do Planalto não esclareceu o motivo do cancelamento e não detalhou o tema que seria abordado. O período reservado era de 3 minutos.

O cancelamento ocorre em meio ao agravamento da pandemia e de novas declarações do presidente contrárias às medidas de isolamento social determinadas por governadores e prefeitos. Também se dá após Bolsonaro zerar os impostos federais incidentes no diesel e no gás de cozinha.

Adriano Wolff, presidente da AMCAP (Associação dos Municípios do Cariri Paraibano) enviou uma solicitação ao Governo do Estado para a criação de um polo de confecções na região do Cariri.

Adriano justificou que o pedido ao governador João Azevêdo para que esse projeto saia do papel, é a proximidade do Cariri com o estado do Pernambuco, onde seria possível o escoamento da produção a um dos maiores pólos de confecção no Brasil que é a cidade de Santa Cruz do Capibaribe.

Adriano pontuou que este projeto traria inúmeros benefícios para a região, e um deles seria a geração de emprego e renda.

O prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima, durante entrevista na manhã desta terça-feira (2), confirmou o adiamento da edição 2021 do Maior São João do Mundo.

Bruno citou em contato rápido com a imprensa que existe a possibilidade de ser adotado um sistema híbrido e que o formato está sendo estudado pela atual gestão.

Ele, porém, preferiu não adiantar mais informações, afirmando que esse não é o momento de abrir discussões sobre o evento e que essa possibilidade deve ocorrer somente no final do segundo semestre de 2021.

Bruno rechaçou ainda qualquer possibilidade de cancelamento da festa sem antes ouvir, discutir e avaliar de forma aprofundada com todos os segmentos que fazem parte do trade de eventos turísticos da Paraíba.

NOTA

A Prefeitura de Campina Grande vem a público esclarecer que não existe, ainda, qualquer posição oficial sobre uma decisão extrema: o cancelamento do Maior São João do Mundo este ano. Objetivamente, ao ser abordado sobre o tema, durante entrevista na manhã desta terça-feira, 2, o prefeito Bruno Cunha Lima reafirmou que o compromisso da gestão municipal é a vacinação em massa da população contra a Covid-19, seguindo os protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde, além da adoção de medidas preventivas e reforço na fiscalização que contribuam para impedir o avanço local da doença.

Jamais o prefeito Bruno Cunha Lima anunciaria, de forma unilateral, uma decisão de tamanha magnitude, como o cancelamento do Maior São João do Mundo, sem antes ouvir, discutir, avaliar e ponderar, de forma aprofundada, com todos os segmentos cruciais para o sucesso do mais importante evento turístico da Paraíba – nesse caso, o trade turístico, passando pelas empresas patrocinadoras, até os setores envolvidos diretamente na organização e realização da tradicional festa de 30 dias. Este foi o modelo consagrado no último sábado, 27, quando Bruno convidou representantes de 20 segmentos da sociedade organizada de Campina Grande para compartilhar os principais pontos do decreto preventivo de medidas restritivas para o enfrentamento da Covid-19, neste momento, no âmbito do Município.

O Maior São João do Mundo, além de ser um produto exitoso de quase quatro décadas, fruto da genialidade do poeta Ronaldo Cunha Lima, projeta internacionalmente Campina Grande, reafirma nossa identidade como povo e representa também o mais importante momento econômico do ano para a cidade, depois do Natal. No ano passado, assim como aconteceu com outros importantes eventos no Brasil e no mundo, nosso São João foi cancelado, corretamente, pelas circunstâncias gravosas e porque, até aquele momento, não havia uma perspectiva clara de vacinação em massa a curto prazo no País.

Desde janeiro deste ano, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, por orientação do prefeito Bruno Cunha Lima, vem mantendo diálogo permanente com os segmentos que contribuem e são beneficiados diretamente com o êxito do MSJM; já houve inúmeras reuniões com os principais players e setores econômicos e sociais. E desse trabalho de construção conjunta de perspectivas, nasceu um resultado produtivo: a Prefeitura hoje dispõe de um projeto de realização do Maior São João do Mundo 2021, tendo por base, pelo menos, três cenários pandêmicos possíveis. Todos, invariavelmente todos, mantém o foco principal em protocolos rígidos em prol da preservação da vida, além de levar em conta a possibilidade de aquecimento da economia local, preservação e geração de empregos e convivência com a pandemia.

Portanto, no que depender do esforço da Prefeitura de Campina Grande, desde que sejam garantidas todas as precauções e haja uma segurança sanitária na cidade reforçada pela celeridade possível no processo de vacinação, o Maior São João do Mundo poderá ser realizado, sim, com as naturais adaptações que a pandemia impõe aos organizadores de grandes eventos. Campina Grande não se acovarda diante dos desafios. O maior deles, a luta pela preservação da vida, temos vencido diariamente. Um dos nossos grandes orgulhos, nosso São João, conta com nossa torcida, nossa energia, nossos esforços e nossa fé.

A Secretaria de Saúde do município de  Monteiro, inicia  o mês com um alerta importante  sobre o combate ao “Câncer Colorretal”, por esse motivo inicia o “Março Azul-Marinho” que traz as cores referentes a campanha. O é promover e educar as pessoas, por meio de informações sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce dessa doença.

Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), cerca de 41 mil novos casos de câncer de cólon e reto foram diagnosticados em 2020. Entretanto, há medidas que diminuem a probabilidade de ter a doença e o diagnóstico precoce aumenta as chances de cura. Como a maioria dos tumores, a incidência do câncer colorretal decorre de práticas não saudáveis, como obesidade, tabagismo, alcoolismo, sedentarismo e o excesso de consumo de carne processada.

Além disso, outros fatores podem causar a aparição da doença, como o histórico de pólipos adenomatosos – lesões benignas que podem aparecer na parede interna do intestino grosso – histórico pessoal ou familiar de colorretal, mesmo que a pessoa já tenha sido tratada cirurgicamente, e histórico de doença inflamatória intestinal. Sinais como dores, sangue nas fezes, diarreia, constipação, diarreia, fezes finas, náusea, obstrução intestinal, anemia, fadiga, perda de apetite, etc.

O câncer colorretal apresenta chances de cura, se diagnosticado precocemente. Nesse caso, a detecção do tumor pode ser feita através de exames de rastreamento, bem como por meio de exame físico. No caso dos pacientes que já apresentaram os sintomas da doença, o diagnóstico é feito por meio de investigação de exames clínicos, radiológicos ou laboratoriais.

A Secretaria de Saúde do município de Monteiro informa que ao apresentar qualquer sintoma o paciente deve procurar uma Unidade de Saúde, pois quanto mais rápido for o diagnóstico, mais eficácia terá o tratamento.

O Governo Municipal de Camalaú, através da Secretaria Municipal de Educação, efetuou a distribuição de kits pedagógicos para os professores da rede municipal.

A ação visa, reconhecer cada vez mais o trabalho dos educadores camalauenses, que igualmente a profissionais de outras áreas, vem se desdobrando para melhor atender os alunos nesta pandemia.

A ação foi promovida pela Secretaria Municipal de Educação, que tem a frente a professora Sandra Freitas.

A comunidade rural de Monteiro começa a semana com uma boa notícia. Na última semana, a Chefe de Gabinete da Prefeitura de Monteiro, Fátima Souza, recebeu o Tenente Coronel Campos – Cmt do 14 Batalhão logístico, Subtenente Ismael – Adjunto de Comando e Subtenente Dantas – Chefe da Seção de Comunicação Social, representantes da Operação Pipa do Exército, com o intuito de discutir a ampliação do abastecimento.

Estiveram presentes ainda o secretário de Agricultura, Chôva e o vereador Cajó Menezes.

A iniciativa da gestão da prefeita Anna Lorena tem como propósito atender ainda melhor às comunidades da zona rural que sofrem no período da estiagem, ampliando a oferta de água potável para consumo humano.

Segundo Fátima Souza, esse contato visa garantir o abastecimento da zona rural, ampliando a oferta de água, alcançando assim mais pessoas que necessitam deste serviço. “A gestão da prefeita Anna Lorena tem trabalhado incessantemente visando as principais necessidades dos homens e mulheres do campo. Incentivamos de todas as maneiras e a Operação Pipa é fundamental para o funcionamento de todas as nossas ações, tendo em vista que essa água é usada para diversos fins. Com mais essa ação, cercamos de cuidados cada vez mais a comunidade rural”.

A Prefeitura de Monteiro também conta com outras alternativas para solucionar o abastecimento de água na zona rural de forma permanente, como a implantação de dessalinizadores, perfuração de poços, limpeza e recuperação de cataventos e reservatórios como poços e barreiros, entre outros, inclusos no Programa Mais Água no Campo.

A Vigilância em Saúde do município de Monteiro vem reforçando as orientações de prevenção sobre a Dengue, Zika e Chikungunya, em um trabalho incansável para colocar em prática todas as medidas necessárias para a prevenção dessas doenças, principalmente nesse momento de pandemia do COVID-19 no município.

A Secretaria de Saúde em parceria com os profissionais da Vigilância em Saúde do município estão trabalhando também com o foco de alertar sobre à importância da prevenção de outro grande mal, que tem tendência a nos ameaçar de forma mais efetiva exatamente no período de chuvas, que é o  mosquito Aedes Aegypti.

Para executar essas ações, toda a equipe da secretaria e até mesmo da gestão municipal se mobilizam nesse primeiro momento para reforçar o alerta sobre as medidas de prevenção, para impedir que o mosquito causador da Dengue, transmissor do Zika Vírus e da Chikungunya possa de reproduzir e proliferar causando danos a saúde da população, e com essa preocupação, todos os seus integrantes estão cumprindo uma série de tarefas necessárias junto à população.

Para a secretária da pasta, Ana Paula Oliveira, esse também é um momento de muita preocupação para a Secretaria de Saúde e a gestão, pois vivemos em um momento de pandemia e a proliferação do mosquito da dengue trará muitos transtornos ao sistema de saúde.

“Por esse motivo pedimos a colaboração da população para evitar garrafas, pneus, e qualquer recipiente que possa acumular água parada e que são lugares que os mosquitos se reproduzem. A mobilização da sociedade é fundamental para vencer a luta contra o mosquito”, frisa Ana Paula Oliveira.

Foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira (2) a segunda chamada de convocação dos candidatos aprovados e classificados no concurso para agente socioeducativo da Fundação de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente (Fundac). Ao todo, foram convocados 200 candidatos na segunda chamada e onze para as vagas remanescentes da primeira chamada. Confira a lista AQUI.

De acordo com o edital de convocação, os aprovados serão chamados para ocupar os cargos gradualmente. Os convocados nesta segunda chamada e das vagas remanescentes devem passar pelo procedimento de perícia médica através de videochamadas.

As posses serão realizadas na sede da Fundac, situada na rua Professor José Coelho, nº 30, no Centro de João Pessoa, de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h. O atendimento para efetivação da posse aos candidatos terá início a partir do dia 9 de março.

O concurso da Fundac teve mais de 13 mil candidatos inscritos, com salários de R$ 1.617,20. Os aprovados passam a ter o cargo de agente socioeducativo.

Policiais militares de Serra Branca encontraram em atitude suspeita dois indivíduos no bairro do Ahú e realizaram a abordagem. Durante a ação, a polícia encontrou com os suspeitos 55 dólares de substância análoga a maconha e 25 gramas de substância análoga ao crack.

Os suspeitos foram encaminhados para a Delegacia de Serra Branca, onde foram enquadrados pelo crime de tráfico de drogas, ficando presos em flagrante.

A droga estava embalada em pequenas sacolas, prontas para a revenda.

O presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), desembargador Saulo Benevides, afirmou nesta segunda-feira (1°), em programa de televisão, a suspensão dos processos físicos no âmbito do judiciário e disse que vai manter todo o trabalho no órgão judiciário de forma on-line.

Ele afirmou que já estudava a tomada de decisão desde a última sexta-feira (26). O ato deve ser publicado ainda hoje no Diário da Justiça do Estado da Paraíba (DJPB).

O Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) analisa nesta terça-feira (2) o Projeto de Lei 2.510/2021, de autoria do deputado estadual Adriano Galdino, que assegura ao Poder Executivo Estadual o direito de aquisição e fornecimento de vacinas contra a covid-19. A propositura foi aprovada na reunião remota desta segunda-feira (1°) da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ).

De acordo com o Projeto de Lei, a medida “será adotada caso o Governo Federal não cumpra o Plano Nacional de Imunização ou na hipótese de que este não proveja cobertura imunológica tempestiva e suficiente contra a doença” e acrescenta que “O Poder Executivo Estadual poderá comprar vacinas aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), e as registradas por autoridades sanitárias estrangeiras previstas lei federal 13.979/2020, ou, ainda, quaisquer outras que vierem a ser aprovadas, em caráter emergencial”.

O deputado explica que o Projeto de Lei visa assegurar ao Poder Executivo Estadual o direito de aquisição e fornecimento de vacinas contra a Covid-19, caso o Governo Federal não cumpra o Plano Nacional de Imunização ou na hipótese de que este não proveja cobertura imunológica tempestiva e suficiente contra a doença. “Somente nesta segunda-feira, a Secretaria de Saúde do Estado contabilizou 1.144 novos casos de covid-19 e 30 óbitos em 24 horas. No total, mais de 4.500 paraibanos foram vítima deste vírus e mais de 222 mil infectados já foram registrados”, lamentou Adriano.

Adriano destaca, ainda, que a ocupação de leitos de UTI em todo o estado está em 63%, sendo 77% na região metropolitana de João Pessoa; 56%, na região de Campina Grande; e 77% no Sertão. Um quadro muito preocupante, apesar das inúmeras medidas anunciadas pelo Governo do Estado.

“Em que pese os inúmeros esforços eivados pelo Governo Estadual, sabe-se que em virtude da gravidade desta pandemia, apenas as vacinas em desenvolvimento no Brasil e no mundo contra o novo Coronavirus poderão conseguir controlar, de fato, o avanço desta doença, uma vez que, segundo especialistas na área de saúde, as pessoas vacinadas, em sua maioria, não irão desenvolver a patologia na forma grave”, observa o deputado.

O dever do Governo Federal de coordenar o Plano Nacional de Imunização e definir as vacinas integrantes do calendário nacional de imunizações, através do Ministério da saúde, acentua Galdino “a referida atribuição não elimina a competência dos demais entes federativos para adaptá-los às peculiaridades regionais e locais, no típico exercício da competência comum de que dispõem para “cuidar da saúde e assistência pública” (art. 23, II, da CF)”.

Diante da atual realidade, reforçada pelos números do Consórcio de Veículos de Imprensa, justifica o parlamentar, “faz-se oportuno e necessário por parte dos entes federativos, adoção de ações mais proativas para fins de empreender as medidas necessárias para o enfrentamento da emergência sanitária, por isso a apresentação da presente propositura, pois ao permitir que Estado da Paraíba possa adquirir mais vacinas, além das asseguradas pelo PNI, privilegia-se, sobretudo, o interesse público, qual seja, o de preservar a vida humana”.

Mais Lidas do dia

string(8) "footer-4"