A Secretaria de Estado da Saúde publicou, neste sábado (15), mais uma avaliação do Plano Novo Normal que passa a vigorar nos 223 municípios a partir da segunda-feira (17). Na 25ª avaliação, 100% dos municípios paraibanos encontram-se em bandeira vermelha, bandeira laranja e bandeira amarela, com expressivo crescimento de municípios em bandeira laranja e o ressurgimento de municípios em bandeira vermelha.

A análise da 25ª avaliação marca uma importante transição de bandeiras delimitada, em especial, pela nova tendência de crescimento da média móvel da taxa de transmissibilidade (R efetivo) do novo coronavírus e das taxas de ocupação hospitalar dos leitos de terapia intensiva de adultos com especial destaque para a 2ª (complexo agreste-borborema) e 3ª (sertão e alto sertão) macrorregiões de saúde do estado.

Na nota técnica disponível em https://paraiba.pb.gov.br/diretas/saude/coronavirus/novonormalpb, a SES atribui o avanço da pandemia ao abandono das medidas individuais protetivas como o uso de máscara e distanciamento social, que resultam em uma maior circulação do vírus e, consequentemente, a demanda por internações hospitalares. A semana compreendida entre 3 e 8 de maio apresentou um número médio de 69 internações ao dia em todo estado, enquanto na semana entre 10 e 15 de maio pode-se observar um substancial crescimento desta média diária de internações, que alcançou 79 novas internações diárias em média. Para o secretário executivo da Saúde, Daniel Beltrammi, “os esforços para que se contenham as evoluções da situação pandêmica para pior devem ser mantidos e dependem da decisão de cada uma das pessoas em seguir protegendo suas vidas por meio dos métodos e comportamentos reconhecidamente efetivos para conter a disseminação do novo coronavírus”.

Desde o início do mês de janeiro até o final do mês de março, foi possível observar expressivos aumentos das ocupações dos leitos hospitalares dedicados à Covid-19, em especial dos leitos de terapia intensiva dedicados a pacientes adultos. Beltrammi analisa que, em função da robusta ativação de leitos dedicados à Covid-19 – são 398 leitos estaduais ativados só em 2021, sendo alcançados 1.234 leitos ativos para os cuidados à Covid-19 na Paraíba – na primeira quinzena de abril, “foi possível observar uma interrupção no crescimento das ocupações dos leitos de terapia intensiva de adultos em todo estado, constatando-se redução estável no que concerne à 1ª macrorregião de saúde e quebra das tendências de crescimento das taxas de ocupação destes leitos na 2ª e 3ª macrorregiões de saúde, com tendência de redução podendo ser observada em ambas. Contudo, as duas primeiras semanas de maio marcaram uma nova quebra desta tendência de redução das ocupações hospitalares na 1ª, 2ª e 3ª macrorregiões, com nova aceleração destas ocupações que vieram acompanhadas também de variação para mais da taxa estadual de transmissibilidade do novo coronavírus, de 0,98 para 1,01”, concluiu.

O contexto apresentado é bastante preocupante, posto que a elevada circulação das variantes P1 e P2 na Paraíba, que por sua vez caracterizam-se por encurtar o intervalo de tempo entre o início da infecção e seus agravamentos, permite agregar relevância estratégica ao número médio de novas internações ao dia e seu reflexo nas ocupações de leitos nos centros de referência para Covid-19 em todo estado.

Atualmente a Paraíba dispõe de 1.234 leitos ativos para os cuidados à Covid-19 nos 20 centros de referência do Sistema Único de Saúde no estado. São 549 leitos de terapia intensiva e 685 leitos de enfermaria/UDC. O secretário afirma ainda que é “sempre importante ressaltar que nenhum leito hospitalar novo substitui em importância as medidas de proteção à vida. Os profissionais de saúde estão exaustos, uma vez que atuam na linha de frente há mais de 14 meses, e demandam que possamos fazer este gesto de coragem e amor, que é proteger a própria vida e a de todos ao mesmo tempo”.

A pandemia da Covid-19 tem apresentado um comportamento cíclico, alternando fases de estabilidade e piora de forma cada vez mais rápida. Períodos de estabilidade acabam por ser cada vez mais curtos sendo sucedidos por momentos de piora rápida, que duram cerca de 45 a 60 dias, implicando em cada vez mais casos novos, internações hospitalares e vidas perdidas em intervalos de tempo cada vez menores.Beltammi alerta então que “não é tempo para aglomerações em festas, celebrações, almoços e jantares, mesmo que ao ar livre. Os riscos de contágio pela Covid-19 seguem elevados em toda Paraíba”.

O prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), morreu neste domingo (16), aos 41 anos. Ele estava em tratamento contra um câncer que surgiu entre o esôfago e o estômago e se espalhou por outras partes do corpo. O falecimento ocorreu às 8h20 e foi confirmado em nota pelos médicos Luiz Francisco Cardoso e Ângelo Fernandez, do hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde Covas estava internado.

O tucano estava no hospital desde 2 de maio. No dia seguinte, ele foi intubado e levado à UTI (Unidade de Terapia Intensiva) após ter diagnosticado um sangramento no local onde foi constatado o câncer pela primeira vez.

Quem assume o comando da maior cidade do Brasil é Ricardo Nunes (MDB).

Covas estava internado no Hospital Sírio-Libanês, e se tratava de um câncer na região do estômago, desde 2 de maio.

Prefeito de São Paulo pelo PSDB, Bruno Covas é advogado (USP) e economista (PUC-SP), foi deputado estadual (2007-2011) e federal (2015-16) pelo PSDB e secretário de Meio Ambiente do estado de São Paulo (2011-2014) na gestão do ex-governador Geraldo Alckimin (PSDB).

A pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (15) pelo jornal Folha de São Paulo mostra que 49% dos entrevistados são favoráveis ao processo de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Outros 46% informaram ser contrários à cassação.

O Datafolha ouviu 2.071 pessoas na terça (11) e na quarta (12) presencialmente. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

O que diz a pesquisa:

Sim, deveria sofrer impeachment: 49% (eram 46% em março)
Não deveria sofrer impeachment: 46% (eram 50% em março)
Não sabem: 4%

Os percentuais representam um empate técnico entre os que apoiam e os que são contrários ao impeachment de Bolsonaro. Pela primeira vez, entretanto, a fatia dos que apoiam o impeachment é numericamente maior que a dos contrários.

Morreu na noite deste sábado (15), aos 87 anos, a atriz Eva Wilma. A informação foi confirmada por seu assessor. Ela foi vítima de um câncer no ovário descoberto recentemente. Eva estava internada no Hospital Israelita Albert Einstein

Eva foi internada em 10 de janeiro com um quadro de pneumonia. Na época, foi submetida a um teste de covid-19, que deu negativo. Dias depois foi descoberto o câncer no ovário.

A atriz já havia tido problemas respiratórios no passado. Em 2016, ela sofreu uma embolia pulmonar. Após passar por um tratamento de três semanas, ela se recuperou.

De família de origem alemã, Eva Wilma Riefle Buckup Zarattini nasceu em 14 de dezembro de 1933, em São Paulo.

Sem uso de máscara, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) novamente provocou aglomeração, desta vez neste sábado (15) em um almoço com ruralistas em Brasília.

O presidente visitou o CTG, Centro de Tradições Gaúchas, onde um grupo o recepcionou com duas panelas de risoto de carneiro.

Transmissão feita em rede social pelo deputado Vitor Hugo (PSL-GO) mostra Bolsonaro abraçando e cumprimentando os apoiadores, descumprindo regras sanitárias de combate à Covid-19.

A maioria dos ruralistas também estava sem máscara, item que ajuda a impedir a contaminação do vírus.

O grupo do agronegócio programou uma manifestação à tarde na Esplanada dos Ministérios. O presidente prometeu comparecer ao local às 15h30, segundo anúncio feito por ele nas redes sociais.

Desde o início da manhã, apoiadores de Bolsonaro se reuniram em frente ao Congresso para outra manifestação, chamada Marcha da Família Cristã pela Liberdade.

Vestidos de verde amarelo, eles carregaram bandeiras do Brasil e faixas a favor do voto impresso e contra o comunismo e o STF (Supremo Tribunal Federal). Em uma delas, os manifestantes defenderam que o presidente acione as Forças Armadas e pediram “prisão aos comunistas nos três Poderes e nos ministérios”.

Os integrantes do protesto também carregaram cartazes nos quais dizem “autorizar” o presidente a fazer “o que for preciso”. Nos carros de sons, os manifestantes protestaram contra as medidas de isolamento, pediram o fim das restrições no comércio , criticaram o STF e a CPI da Covid.

As manifestações ocorrem em meio a pressão política que Bolsonaro vem sofrendo com os trabalhos da CPI da Covid e sua perda de aprovação popular e espaço eleitoral para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A reprovação do trabalho do presidente segue alta, embora tenha oscilado negativamente, dentro da margem de erro da pesquisa Datafolha divulgada nesta semana.

A pesquisa mostra grande rejeição ao desempenho de Bolsonaro na condução da pandemia, mas com pequenos sinais de melhora em sua imagem.

Avaliam seu desempenho como sendo ruim ou péssimo neste tema 51% dos entrevistados, uma oscilação negativa de três pontos. Ainda assim, é uma rejeição 18 pontos percentuais maior do que a verificada no início da pandemia, em março do ano passado.

A pesquisa aponta Lula liderando a corrida eleitoral do próximo ano. Segundo o Datafolha, Lula tem 41% das intenções de voto no primeiro turno, contra 23% de Bolsonaro. No segundo turno, Lula venceria Bolsonaro por 55% a 32%, desempenho puxado sobretudo pelas intenções de voto no Nordeste. A pesquisa ainda apontou queda de popularidade do presidente.

Na sexta (14), Bolsonaro voltou a colocar o sistema eleitoral brasileiro em xeque, defendeu a aprovação do voto impresso e afirmou que Lula só ganhará as eleições de 2022 na fraude.

“Um bandido foi posto em liberdade, foi tornado elegível, no meu entender para ser presidente. Na fraude. Ele só ganha na fraude no ano que vem”, disse Bolsonaro em Terenos (MS), onde participou de um ato para a entrega de títulos de posse de terra.

Um dia antes, Bolsonaro repetiu o seu filho e senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e chamou o relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), de vagabundo.

“Sempre tem algum picareta, vagabundo, querendo atrapalhar. Se Jesus teve um traidor, temos um vagabundo inquirindo pessoas de bem no nosso país. É um crime o que vem acontecendo com essa CPI”, disse o presidente em discurso no estado que é base eleitoral do senador Renan Calheiros.

Conforme publicou o jornal Folha de S.Paulo, técnicos e integrantes do grupo majoritário da CPI da Covid, formado por senadores independentes e oposicionistas, acreditam que já há elementos que levam à incriminação de Bolsonaro por crime sanitário, ou seja, contra a saúde pública.

Em seu relatório final, a comissão pode pedir a órgãos de investigação o indiciamento do mandatário por ilícitos que entendem que ele cometeu na gestão da pandemia.

A existência de crime sanitário é uma das vertentes de investigação desse grupo majoritário da CPI. O principal objetivo dos depoimentos e da coleta de evidências daqui para frente será atestar que Bolsonaro também cometeu crime contra a vida.

Os senadores acreditam que os depoimentos prestados até o momento no âmbito da comissão confirmaram que Bolsonaro e seus comandados tinham real consciência do impacto da pandemia e que deveriam ter agido para minimizar os efeitos à população, incluindo uma mudança na conduta do próprio presidente.

Cerca de 700 mil aposentados, pensionistas e anistiados políticos civis e seus pensionistas poderão apresentar ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) a prova de vida em forma digital.

Depois de passar por todas as etapas da fase de testes, iniciada no fim de novembro de 2020, a prova de vida digital está disponível para todos.

A prova de vida digital permite que o segurado do INSS apresente a comprovação sem o comparecimento presencial à agência bancária, em meio à pandemia do novo coronavírus. O documento é necessário para manter o benefício previdenciário.

O serviço pode ser acessado por meio do aplicativo sougov.br, canal de atendimento recém-lançado pelo governo federal, exclusivo para servidores públicos federais ativos, aposentados, pensionistas e anistiados em substituição ao aplicativo Sigepe Mobile.

“A prova de vida digital evita o deslocamento e permite que a pessoa realize o procedimento a qualquer hora e em qualquer lugar, seja no Brasil ou no exterior. Isso garante maior segurança, rapidez e praticidade no atendimento a este público”, afirma Caio Mario Paes de Andrade, secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, .

Para realizar a Prova de Vida Digital, porém, o beneficiário precisa terá biometria cadastrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) ou no Denatran (Departamento Nacional de Trânsito).

Para o advogado João Badari, especialista em direito previdenciário e sócio do escritório Aith, Badari e Luchin Advogados, o aplicativo facilitará muito a vida dos segurados do INSS.

“O governo acertou em investir no serviço porque a maior parte dos segurados do INSS é grupo de risco. Quanto mais esse público puder se prevenir e ficar em casa, melhor. E o sistema é muito seguro”, diz o advogado.

A comprovação digital é realizada por meio da validação facial, conforme instruções presentes no aplicativo SouGov.br.

Outra novidade do sougov.br é que todos os beneficiários – independentemente de ter ou não biometria – podem acompanhar a situação da prova de vida por meio do aplicativo, e também obter o comprovante e receber notificações para lembrar do prazo para a realização da comprovação.

Em sua fase piloto – que aconteceu entre novembro de 2020 e abril de 2021– a prova de vida digital foi realizada por cerca de 10 mil aposentados, pensionistas e anistiados, beneficiários do Regime Próprio de Previdência Social. Hoje, esse número já passou de 15 mil pessoas.

E quem não fez biometria?
Quem não tiver a biometria cadastrada no TSE ou no Denatran, ou não optar pela comprovação digital, deve realizar a prova de vida no banco em que recebe o provento ou benefício.

Todas as informações sobre a realização da prova de vida digital e o seu acompanhamento pelo aplicativo SouGov.br estão disponíveis no Portal do Servidor.

Suspensão da prova de vida
A obrigatoriedade da prova de vida anual de aposentados, pensionistas e anistiados políticos civis da administração pública federal está suspensa até 31 de maio deste ano.

A Prefeitura Municipal de Ouro Velho, através da Secretaria de Saúde, atendendo as medidas protetivas de enfrentamento ao NOVO CORONAVÍRUS (COVID-19), adquiriu um Freezer com termômetro digital, por recomendação do Ministério da Saúde.

A prefeitura de Ouro Velho está apta a armazenar a vacina Pfizer após os funcionários da saúde receber o treinamento. Já foi informado aos órgãos competentes essa aquisição.

O freezer com termômetro digital é recomendado o seu uso durante a pandemia pela OMS- Organização Mundial de Saúde, onde obedece todos os protocolos exigidos pelo órgão.

Ouro Velho é um dos poucos municípios que adquiriu um freezer para o armazenamento de vacinas para combater o covid-19, disse o médico e Coordenador de Administração Dr. Júnior.

Para o prefeito Dr. Augusto Valadares tudo o que for feito pela saúde é em benefício da comunidade ourovelhense, sempre estaremos buscando o melhor para o nosso povo, destacou o prefeito.

A Prefeitura de Monteiro através da Secretaria de Desenvolvimento Social ampliou o número de famílias beneficiadas com o Programa Sopa da Gente, com o acréscimo de mais 100 novos cadastros.

Agora totalizam-se 800 famílias contempladas com a distribuição da sopa que acontece diariamente no Centro Gastronômico no Alto São Vicente. A ampliação atendeu uma determinação da Prefeita Anna Lorena, afirmou a Secretária Rosa Aleixo, que enaltece o compromisso da prefeita monteirense, que desde a sua primeira gestão que tem priorizado as famílias carentes do Município, desenvolvendo ações, projetos e Programas voltados para os que mais precisam.

Beneficiários do Programa Sopa da Gente destacam a importância dessa ação, tal como as dificuldades enfrentadas, principalmente nessa pandemia e agradecem a prefeita Lorena e a secretária Rosa Aleixo pelo empenho e dedicação na realização de programas de suplementação alimentar e de amparo às famílias em situação de vulnerabilidade social.

A previsão do tempo divulgada pela Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa-PB) para este sábado (15) é de tempo instável e favorável à ocorrência de chuvas, especialmente entre as regiões do Litoral, Brejo e Agreste. Nas demais áreas do Estado, podem ocorrer chuvas isoladas.

A temperatura mínima prevista é de 19ºC, nas regiões do Brejo e Agreste, enquanto a máxima pode chegar a 33ºC no Sertão e Alto Sertão

No domingo (16), a previsão para João Pessoa é de sol com algumas nuvens e chuvas rápidas durante o dia e à noite. A temperatura mínima será de 23ºC e a máxima, 29ºC.

Já em Campina Grande, o tempo será de sol com aumento de nebulosidade e pancadas de chuva à tarde, com tempo aberto à noite. As temperaturas oscilam entre 20ºC (mínima) e 29ºC (máxima).

Em meio a um momento delicado da pandemia Covid-19 em seu território, a Prefeitura de São José dos Cordeiros, por meio de sua Secretaria de Saúde, colocou em prática uma importante estratégia, que pretende colaborar para frear os casos de infecção pelo novo coronavírus no município.

Por meio dos Agentes Comunitário de Saúde, a Secretaria de Saúde de São José dos Cordeiros lançou uma busca ativa casa a casa em toda a população cordeirense. Os ACS’s, enquanto perdurar o decreto instituído recentemente pelo município, vai visitar cada família de sua área e repassar informações sobre a doença, identificar possíveis pacientes com sintomas semelhantes à Covid-19 e até direcionar cordeirenses que tenham obtido contato com pessoas infectadas, para realização de testes. As visitas também estão ocorrendo junto aos estabelecimentos comerciais.

A busca ativa começou nesta quinta-feira (13) e vai percorrer cada casa do município. “Esta será uma importante colaboração que os ACS’s de nosso município vai dar durante este momento mais delicado da pandemia e pretendemos com as diversas estratégias que estamos adotando, voltar a zerar os casos num breve espaço de tempo”, comentou a secretária de saúde, Rosângela Moura.

O prefeito Felício Queiroz agradeceu ao empenho de todos os profissionais de saúde, que não estão medindo esforços para combater a doença e voltou a conclamar a população a respeitar pelas próximas semanas o decreto vigente, a fim de São José dos Cordeiros volte a tranquilidade em relação ao contágio da Covid-19.

Clientes denunciaram a venda de vagas em filas da Caixa Econômica Federal, no município de Monteiro, no Cariri Paraibano. Segundo denúncias, homens ofereceram vagas nas filas de atendimento do banco em troca de dinheiro.

O valor cobrado em troca de uma vaga na fila varia entre R$ 40 e R$ 10. Imagens que circulam na internet mostraram o momento em que os suspeitos abordaram algumas pessoas.

No início da semana um princípio de confusão foi registrado em frente a Caixa Econômica em Monteiro, e populares acionaram a polícia.

Com o pagamento do Auxílio Emergencial, longas filas se formam em frente a agência.

A Secretaria Municipal de Saúde de Sumé registrou nesta sexta-feira (14), mais 35 casos positivos para o coronavírus.

1º caso: sexo feminino, 22 anos, sem comorbidades, Zona Rural;

2º caso: sexo feminino, 61 anos, sem comorbidades, Várzea Redonda;

3º caso: sexo feminino, 16 anos, sem comorbidades, Pedregal;

4º caso: sexo feminino, 32 anos, sem comorbidades, Zona Rural;

5º caso: sexo feminino, 34 anos, com comorbidades, Frei Damião;

6º caso: sexo feminino, 53 anos, sem comorbidades, Frei Damião;

7º caso: sexo feminino, 77 anos, sem comorbidades, Frei Damião;

8º caso: sexo feminino, 32 anos, sem comorbidades, Centro;

09º caso: sexo feminino, 85 anos, com comorbidades, Zona Rural;

10º caso: sexo feminino, 58 anos, com comorbidades, Zona Rural;

11º caso: sexo feminino, 10 anos, sem comorbidades, Santa Rosa;

12º caso: sexo feminino, 35 anos, sem comorbidades, Santa Rosa;

13º caso: sexo feminino, 05 anos, sem comorbidades, Zona Rural;

14º caso: sexo feminino, 35 anos, com comorbidades, Zona Rural;

15º caso: sexo feminino, 21 anos, com comorbidades, Alto Alegre;

16º caso: sexo feminino, 38 anos, sem comorbidades, Várzea Redonda;

17º caso: sexo feminino, 26 anos, sem comorbidades, Várzea Redonda;

18º caso: sexo feminino, 44 anos, sem comorbidades, Várzea Redonda;

19º caso: sexo feminino, 55 anos, sem comorbidades, Centro;

20º caso: sexo feminino, 35 anos, sem comorbidades, Carro Quebrado;

21º caso: sexo feminino, 39 anos, sem comorbidades, Várzea Redonda;

22º caso: sexo feminino, 55 anos, sem comorbidades, Mandacaru;

23º caso: sexo masculino, 60 anos, sem comorbidades, Sebastião Vitorino;

24º caso: sexo masculino, 24 anos, sem comorbidades, Frei Damião;

25º caso: sexo masculino, 13 anos, sem comorbidades, Zona Rural;

26º caso: sexo masculino, 35 anos, sem comorbidades, Santa Rosa;

27º caso: sexo masculino, 24 anos, sem comorbidades, Conjunto Habitacional;

28º caso: sexo masculino, 66 anos, sem comorbidades, Centro;

29º caso: sexo masculino, 06 meses, sem comorbidades, Carro Quebrado;

30º caso: sexo masculino, 57 anos, sem comorbidades, Santa Rosa;

31º caso: sexo masculino, 18 anos, sem comorbidades Várzea Redonda;

32º caso: sexo masculino, 16 anos, sem comorbidades, Várzea Redonda.

33º caso: sexo feminino, 14 anos, sem comorbidades, Conjunto Habitacional;

34º caso: sexo masculino, 56 anos,  com comorbidades,  Centro;

35º caso: sexo feminino, 45 anos, com comorbidades,  Frei Damião.

Foram registrados 23 casos recuperados na data de hoje.

Ao perceber sintomas da Covid-19, não espere, procure uma Unidade de Saúde e solicite o atendimento precoce.

O servidor público José Antônio Costa, mais conhecido como Zé Gotinha, morreu na noite dessa sexta-feira (14) no Hospital de Clínicas, em Campina Grande.

De acordo com a equipe médica, Zé Gotinha sofreu três paradas cardíacas, foi reanimado em duas, mas na terceira não resistiu. Os médicos também informaram a possibilidade de embolia, devido ao relato de dores na perna.

Havia uma suspeita de Covid-19, que não se confirmou. No entanto, foi realizado um novo teste (swab) para saber se ele estava ou não com o vírus. Zé Gotinha tinha tomado a primeira dose da vacina contra o coronavírus no último sábado (08).

“Mais um grande amigo que perdemos em poucos meses. São tempos difíceis que somente a misericórdia divina pode nos consolar. Nosso querido Zé Gotinha vai deixar um imenso vazio em nossa convivência. Vá com Deus meu amigo, que nosso Senhor o receba na Glória eterna”, destacou o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Adriano Galdino (PSB).

Zé Gotinha era muito conhecido em toda Campina Grande, principalmente por sua participação em campanhas eleitorais.

Pesquisa do Instituto Datafolha divulgada nesta quinta-feira (13), no site da “Folha de S.Paulo”, aponta que 51% dos entrevistados avaliam como ruim ou péssimo o desempenho do presidente Jair Bolsonaro na gestão da crise provocada pelo novo coronavírus. Na pesquisa anterior, realizada em janeiro, esse índice era de 54%. Os índices são piores que os da avaliação do Ministério da Saúde e dos governadores, que tiveram queda na rejeição.

O Ministério da Saúde foi avaliado como ruim ou péssimo por 32%, e ótimo ou bom por 30%. Já o desempenho do governador do estado do entrevistado foi considerado ótimo ou bom por 35%, enquanto 29% avaliaram como ruim ou péssimo.

Segundo o levantamento, ainda em relação a Bolsonaro, 21% consideram ótima ou boa a performance do presidente na condução do enfrentamento à pandemia. O índice anterior era de 22%.

A pesquisa nacional do instituto foi realizada por telefone nos dias 11 e 12 de maio e ouviu 2.071 pessoas. A margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Avaliação do desempenho de Bolsonaro na pandemia

Ótimo/Bom: 21% (março de 2021: 22%; janeiro de 2021: 26%; dezembro: 30%; agosto: 30%; junho: 27%; maio: 27%; abril: 27%; abril: 36%; abril: 33%; março: 35%)

Ruim/Péssimo: 51% (março de 2021: 54%; janeiro de 2021: 48%; dezembro: 42%; agosto: 43%; junho: 49%; maio: 50%; abril: 45%; abril: 38%; abril: 39%; março: 33%)

Regular: 27% (março de 2021: 24%; janeiro de 2021: 25%; dezembro: 27% agosto: 25%; junho: 23%; maio: 22%; abril: 25%; abril: 23%; abril: 25%; março: 26%)

Não sabe: 1%

De acordo com a pesquisa, 39% dos entrevistados acreditam que Bolsonaro é o principal culpado pela situação da crise sanitária. Nesta quinta, o Brasil ultrapassou 430 mil mortes por Covid, com 2.340 registradas em 24 horas.

Jair Bolsonaro: 39%

Governadores: 20%

Prefeitos: 10%

População: 3%

Todos: 10%

Nenhum: 9%

Outros: 3%

Não sabe: 6%

O levantamento também informou, na quarta (12) o desempenho geral de Bolsonaro até o momento. Os resultados:

Ótimo/bom: 24%

Regular: 30%

Ruim/péssimo: 45%

Não sabe: 1%

Avaliação do desempenho do Ministério da Saúde

Ótimo/bom: 30% (março: 28%)

Regular: 37% (março: 32%)

Ruim/péssimo: 32% (março: 39%)

Não sabe: 1% (março: 1%)

Avaliação do desempenho do governador do estado do entrevistado

Ótimo ou bom: 35% (março: 34%)

Regular: 35% (março: 30%)

Ruim ou péssimo: 29% (março: 35%)

Não sabe: 1% (março: 1%)

Nota Informativa
Atualizada em 14-05-2021

A Secretaria Municipal de Saúde de Monteiro informa que nesta Sexta-feira, 14, tivemos mais 31 novos casos CONFIRMADOS para COVID-19.

Sendo 19 (dezenove) casos de 12, 13, 25, 27, 29, 32, três pacientes de 34 anos, 35, 36, 38, 40, 46, 50, 51, 53, 56 e 90 anos de idade, sexo feminino e 12 (doze) casos de 02, 08, 10, 13, 15, 19, dois pacientes de 29 anos , 38, 44, 53 e 66 anos de idade, sexo masculino. Foram orientados a realizar o isolamento domiciliar e estão sendo monitorados pela equipe de Vigilância em Saúde e Unidades Básicas de Saúde do Município.

Totalizamos até esta data 06 (seis) pacientes internos, sendo,  04 (quatro) pacientes no Hospital de Clínicas, todos em Campina Grande, 01 (um) paciente no Hospital da Unimed, em João Pessoa e 01 (um) paciente no Hospital Regional de Patos.

Atestamos que nesta data foram registrados mais 19 (dezenove) novos casos recuperados, totalizando 2973 casos recuperados da COVID-19.

Reforçamos a importância de toda população seguir as orientações do distanciamento social, o uso de máscaras, a higienização das mãos com álcool 70% e demais medidas apresentadas pela Secretaria de Saúde.

Mais Lidas do dia