Vereador de Monteiro nega rompimento, mas confirma insatisfação com governo

O Vereador Heleno de Amadeu, líder da bancada de situação do Governo Municipal de Monteiro, negou rompimento político com o grupo situacionista, mas confirmou que existe por parte de alguns vereadores e da população uma insatisfação com o tratamento adotado por auxiliares da administração em relação à comunidade e os parlamentares do Poder Legislativo.

Ele afirmou que falta um melhor diálogo entre os poderes, o que tem prejudicado o andamento de ações em favor da população.

“A Prefeita Edna Henrique tem trabalhado muito pela cidade de Monteiro, mas infelizmente existem auxiliares que tem que entender que a cadeira ocupada não é vitalícia e estão a servido do povo e devem tratar bem seja quem for solicitar algum pedido. Quando um vereador faz uma solicitação, não o faz para si, mas em favor de quem mais precisa, de uma comunidade e pelo menos o respeito deve ser estabelecido. Os auxiliares deveriam seguir o exemplo da Secretária de Educação Rosa Almeida, que em pronunciamento no legislativo solicitou uma parceria da Câmara junto a educação do município, principalmente na fiscalização das ações que estão sendo realizadas”, disse Heleno, que defende uma melhor interlocução entre os poderes.

Os esclarecimentos do vereador e líder da bancada do Governo Municipal na Câmara de Vereadores, surgiu após o mesmo ter feito duras críticas na tribuna da Casa Legislativa na noite desta quinta-feira (9), o que resultou em especulações de um possível rompimento com a base aliada.

“Não rompi, apenas expressei minha opinião sobre alguns setores do governo municipal que não funcionam a contento. Já fiz várias advertências e continuo a afirmar que é preciso alguns auxiliares da prefeita Edna Henrique entenderem que o respeito ao cidadão deve ser uma das prioridades do governo, e é isso que a prefeita Edna Henrique tem recomendado, porém, alguns insistem em não atender esta recomendação”, disse Heleno.

O vereador voltou a defender que o candidato a Prefeito de Monteiro deve sair da Câmara de Vereadores e citou a preferência pelo nome do Vereador Paulo Sérgio, nome também defendido por outros parlamentares, a exemplo de Cícero Pedreiro e Nem de Júlia.

Você pode gostar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *