Romero não honra compromisso e deixa servidores de Campina sem o 13º salário

A Prefeitura de Campina Grande não vai antecipar a primeira parcela do 13º salários do servidores conforme promessa do prefeito Romero Rodrigues. Ele alegou queda no repasse do FPM (Fundo de Participação dos Municípios) para não honrar o compromisso e deixou todos os servidores municipais ‘a ver navios’.

De acordo com dados da Federação das Associações dos Municípios da Paraíba (Famup), a prefeitura campinense recebeu até a última sexta-feira, um repasse de R$ 1,25 milhão.

Para o vereador Napoleão Maracajá ao não cumprir com suas obrigações, Romero Rodrigues deu uma demonstração de sua incapacidade administrativa. “Venho afirmando há tempo: o município de Campina Grande está quebrado”, dispara.

De acordo com Maracajá, o prefeito só não consegue explicar ao povo é o fato de existir tanto dinheiro para Lixo (mais de dois milhões), para doações, para construção de monumento (mais de dois milhões) e mais de um milhão gasto na manutenção da frota dos veículos do município, quantia esta que daria para comprar 25 carros 0km ao preço de 40 mil cada, e o prefeito havia informado que tinha renovado a frota recentemente.

Maracajá lamenta ainda que, além de não ter dinheiro para pagar o 13°, a Prefeitura não tem dinheiro para pagar hospitais, não tem dinheiro para cumprir a lei dos PCCRs, não paga aos servidores, não tem dinheiro para combater o mosquito da dengue. “Além do mais deu uma calote de cerca de 400 mil no Sintab, ou seja, retirou o dinheiro dos servidores e não repassou para a instituição”.

Você pode gostar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *