Prefeita de Monteiro cobra ações de combate a estiagem em audiência pública

A prefeita Edna Henrique esteve participando da audiência pública realizada pela Frente Parlamentar da Água, na Câmara de Vereadores de Monteiro na última sexta-feira (27). A frente parlamentar esteve representada pelos deputados Jeová Campos, João Henrique, Frei Anastácio e João Gonçalves.

Inicialmente a prefeita acompanhou a comissão parlamentar até o canteiro de obras da transposição, onde verificaram in loco os serviços que estão sendo executados desde o ano de 2010, inclusive visitando o emboque e desemboque do túnel que possui 3,6 km de extensão.

Durante a sua fala na audiência pública, a prefeita Edna Henrique lamentou a falta de ações dos governos estadual e federal no tocante a investimentos em projetos que beneficiem o homem do campo.

“Ouve-se falar que a seca é comum à região do semiárido, especialmente a do Cariri paraibano e que é preciso saber conviver com ela. Ora, como conviver com a estiagem prolongada se os governos não oferecem as mínimas condições, o apoio a grandes projetos que possam amenizar o sofrimento deste povo?”

Edna Henrique ainda frisou que: “Entra ano e sai ano e as únicas ações de combate a seca não passa das operações carros-pipas, como se isso fosse à salvação da lavoura. Não, não é. É preciso mais, muito mais, necessitamos de armazenar água em grandes reservatórios, assim como fez o ex-governador Wilson Braga quando construiu o açude Cordeiro, no vizinho município do Congo”.

Em seu discurso, a prefeita de Monteiro destacou o emprenho dos deputados presentes ao evento. “O meu esposo João Henrique, que pela terceira vez exerce o mandato de deputado estadual, e assim como Vossas Excelências, acredito, tem sido um batalhador na busca de projetos que assegurem uma bacia hídrica sustentável para a região, mas, sua voz não consegue abrir os olhos, nem mexer com a sensibilidade dos que estão no poder.

Edna Henrique enfatizou que as obras da transposição se arrastam desde 2010 e até o final dos serviços a população de Monteiro e dos municípios circunvizinhos serão penalizadas pela falta de ações dos governos, principalmente na zona rural.

Você pode gostar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *