Paraíba confirma segunda morte de criança por síndrome associada à Covid-19

A Secretaria de Saúde da Paraíba (SES-PB) confirmou a segunda morte pela Síndrome Multissistêmica Inflamatória Pediátrica (SIM-P) no estado. A criança morreu em agosto, em João Pessoa.

De acordo com a SES, a criança tinha 30 dias de vida e morreu oito dias após o início dos sintomas, em um hospital público da capital paraibana. Além desta criança, uma menina de 1 ano também morreu em agosto, em Cruz do Espírito Santo.

Segundo a SES, a Paraíba tem 15 notificações da SIM-P, sendo 10 casos confirmados, duas mortes, um caso em investigação e outros quatro descartados.

Em agosto deste ano, a SES-PB divulgou uma Nota Técnica alertando profissionais de saúde e secretarias municipais de saúde sobre a ocorrência e notificação imediata obrigatória da SIM-P.

O registro deve ser feito, dentro de 24 horas, por meio de formulário de notificação do SUS e enviadas as demais informações necessárias no e-mail simpcovid.pb@gmail.com.

Boletim de SIM-P na Paraíba

15 notificações;
10 casos confirmados, incluindo duas mortes;
4 casos descartadas;
1 casos em investigação.
SIM-P
Conforme a SES, entre os sintomas mais comuns dessa síndrome estão febre elevada e persistente, acompanhada de pressão baixa, conjuntivite, manchas no corpo, diarreia, dor abdominal, náuseas, vômitos e comprometimento respiratório, associado a marcadores de inflamação elevados e evidência de Covid-19.

A recomendação da Secretaria é de que se crianças ou adolescentes apresentarem os sintomas da síndrome, os pais ou responsáveis devem procurar o serviço de atendimento em saúde mais próximo.

De acordo com o secretário executivo de saúde da Paraíba, Daniel Beltrammi, o quadro de saúde das crianças pode ser agravado com complicações nos rins e sistema nervoso central. O secretário afirma que, durante o monitoramento, são aplicados testes do tipo PCR para detecção do novo coronavírus, mesmo que os pacientes tenham sido submetidos aos testes rápidos.

Você pode gostar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *