Mesmo sem extintores no mercado, PRF não vai flexibilizar exigência

“Nós não seremos condescendentes com a negligência”. A frase é inspetor da Polícia Rodoviária Federal, Eder Rommel, que reiterou que a cobrança dos extintores de incêndio ABC nos veículos não é algo novo e, segundo ele, não pegou os motoristas de surpresa.

Desde 2005, todos os carros novos produzidos no Brasil já saem com o extintor do tipo ABC, o problema, segundo Rommel, é que alguns condutores simplesmente não observam a data de vencimento dos extintores e acabam descobrindo que o equipamento está vencido apenas quando se deparam com uma blitz. A resolução que definiu a mudança é de 2009, mas só entrou em vigor agora. Muitos proprietários deixaram para fazer a troca na última hora e não têm encontrado o novo extintor para comprar em diversas regiões do Brasil.

Mesmo com a cobrança dos “novos” extintores prevista em Lei a partir de 1º de janeiro deste ano, Rommel esclareceu que não haverá nenhuma blitz do extintor. “A PRF não fará nenhuma blitz específica para cobrar extintor de incêndio, mas é importante que fique claro que quando um veículo é abordado são observados os itens de segurança e o extintor é um destes, portanto não há motivo para desespero, mas quem está com este equipamento vencido sabe que deveria ter feito a troca antes”, esclareceu e completou. “Se for encontrado um extintor vencido ou de tipo inadequado, será feita a autuação”, reiterou.

A equipe do ClickPB procurou lojas e postos de gasolina em toda João Pessoa e infelizmente a maior parte delas se encontrava sem os extintores, devido a grande procura. A maioria dos comerciantes previu a chegada de novos extintores apenas em novembro.

Você pode gostar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *