Estado espera aumento de casos de Covid na primeira quinzena de março

A previsão da Secretaria Estadual de Saúde é que o número de casos de Covid-19 na Paraíba aumente na primeira quinzena de março. A perspectiva é baseada em dois fenômenos: a circulação das duas novas variantes (P1 – amazônica e P2 – do Rio de Janeiro) que promovem maior disseminação do vírus e os efeitos do carnaval neste mês de fevereiro.

O secretário relatou, em entrevista à TV Cabo Branco, que seis pacientes que estavam em UPAs de João Pessoa precisaram ser remanejados para o Hospital das Clínicas de Campina Grande por dificuldade de regulação dos hospitais da região metropolitana da Capital, que já está com 90% dos leitos de UTI adulto ocupados.

Por conta disso, o governo afirmou que está ampliando o número de leitos no estado. “Serão dez leitos no Hospital Humberto Lucena, dez leitos no Hospital Metropolitano, além de 30 leitos no Hospital Santa Isabel”, frisou Medeiros.

Sobre o decreto, que será divulgado pelo Governo da Paraíba sobre as restrições neste período, o secretário afirmou que contempla os 138 municípios da bandeira laranja e outros seis da bandeira vermelha. “Nós teremos o decreto publicado pela manhã e houve discussões repetidas e mudanças muito recentes”.

Geraldo Medeiros lembrou ainda que os municípios “podem adotar medidas mais restritivas, mas não menos restritivas do que o decreto estadual. Então, todos terão que obedecer o novo decreto”.

As medidas vão atingir especialmente o funcionamento de bares e restaurantes, estabelecer toque e recolher e o uso da praia. O secretário ainda fez um apelo para que a população não gere aglomerações, use máscara e respeite o decreto. “Faço um apelo aos jovens, que estão adoecendo mais nesta fase com risco de ingresso em UTIs. O que um cenário diferente do início da pandemia”, alertou.

Você pode gostar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *