Empreendedora do Cariri aproveita período junino e incrementa faturamento na crise

Para o povo nordestino, o mês de junho é sinônimo de forró, comidas a base de milho, festa e exaltação das tradições populares.

Considerada por muitos a época mais especial e importante do ano, em 2020 esse período também tem sido sinônimo de desafio, resiliência e reinvenção, por conta da pandemia do coronavírus, que impediu a realização das principais festas juninas do País.

Sem as programações oficiais dos municípios, que atraem grandes públicos e criam uma atmosfera especial, muitos empreendedores paraibanos que aproveitam o período para aumentar o faturamento estão precisando inovar e se adaptar ao cenário atual, marcado pelo distanciamento social, para despertar a atenção e o interesse dos consumidores.

Um exemplo disso, vem do município de Monteiro, A Capital do Cariri paraibano, onde a empreendedora, Cristina Ferreira, decidiu investir na venda de produtos que levem o clima junino para a casa dos clientes.

Proprietária de um ateliê que confecciona peças de tecido, ela conta que trabalha com produtos de cama, mesa e banho há três anos.

“Com a pandemia, tudo parou. Foi um choque, mas comecei a buscar alguma coisa que as pessoas se identificassem nesse momento. Foi quando resolvi focar em artigos para mesa posta, já que as pessoas estão em suas casas e com mais tempo, aquele que não existia antes da pandemia. Deu muito certo, as pessoas começaram a procurar e, diante da aceitação, estou fazendo as mesas temáticas juninas”, explica.

De acordo com a gerente regional do Sebrae em Monteiro, Madalena Arruda, iniciativas como essa reforçam o significado das tradições nordestinas e abrem uma janela de oportunidades para os empreendedores afeados pela crise.

“Considerando a cultura das tradições juninas como um ativo que traz significado para o povo nordestino, os empreendedores não podem deixar de trabalhar com produtos e serviços que façam menção a estas tradições. Além disso, é importante que esses produtos e serviços possam ir além das questões de preço e qualidade, apresentando uma proposta de valor conectada ao que traz significado para este público, que neste momento é viver as tradições juninas, mesmo em meio a uma pandemia”, enfatiza.

Você pode gostar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *