Campanha ‘SOS Boqueirão’ toma as ruas de Campina Grande

A campanha ‘SOS Boqueirão’ de iniciativa do deputado estadual, Tovar Correia Lima (PSDB), foi intensificada com ações de panfletagem nas ruas de Campina Grande. O objetivo é alertar a população para a grave situação do açude de Boqueirão que pode entrar no volume morto já na primeira semana de dezembro. Tovar conversou com os campinenses nos sinais de trânsito e pediu o apoio a campanha no combate ao desperdício de água.

“Temos que mostrar à população a realidade do açude que é grave. Por isso, estamos nas ruas conversando com o povo e pedindo a colaboração de todos já que, infelizmente, não podemos contar com ações urgentes por parte do Governo Federal e muito menos do Governo do Estado. A transposição das águas do São Francisco que poderia ser uma saída não deve ficar pronta a tempo de evitarmos um colapso no abastecimento de água”, disse o deputado.

Hoje o açude de Boqueirão abastece a Rainha da Borborema e mais 18 municípios paraibanos. Ele está com 15% da sua capacidade e a estimativa é que atinja o volume morto em dezembro causando prejuízos à população. “Quando o açude chegar a esse nível ficaremos sem um controle da qualidade da água e muito menos saberemos até quando vamos ter água nas torneiras”, alertou.

De acordo com Tovar, a campanha também será levada às escolas e universidades de Campina Grande. Também serão exibidas dicas de economia de água nos telões de led espalhados pela cidade. “Estamos realizando a panfletagem e adesivagem nas ruas, mas também iremos às escolas pedir o apoio de estudantes. Temos que entender que sem o apoio dos Governos Federal e da Paraíba, nós é que teremos a missão de economizar a água do açude Boqueirão”, destacou.

‘SOS Boqueirão’ na internet – A campanha foi iniciada pelo deputado por meio das redes sociais, fazendo alerta sobre a situação que se encontra o açude e postando dicas sobre o uso consciente da água. A iniciativa foi bem aceita pela população e Tovar decidiu ampliar a campanha por toda Campina Grande.

Você pode gostar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *